ATsaúde - Tecnologia em prol da saúde

DocumentoNovidadeRepositórios

O futuro desperta – Previsões para o setor de Life Sciences & Health para 2022 [Deloitte]

by André Marques dos Santos 217

Que tal saber sobre as tendências para o mercado de Life Sciences & Health Care? Este relatório produzido pela Deloitte avalia evidências em 2017 e fornece seis novas previsões para 2022. O relatório identifica grandes tendências nas indústrias, os principais obstáculos que devem ser vencidos e as evidências hoje disponíveis que permitem essa previsão. Também traz exemplos que ilustram o papel dinâmico do paciente e a importância da sua experiência, além das inovações e dos novos modelos de negócios que já transformam os serviços, sistemas e processos.

O relatório traz algumas tendências e abaixo trazemos um resumo de algumas que achamos interessantes.

Tendências demográficas
– A expectativa média de vida aumentou 5,5 anos, ou seja, de 75 anos em 1990 para 80,5 em 2015.
– Em 2020, o número de pessoas com idade acima de 65 anos será de aproximadamente
604 milhões – 11% da população global.
Temos uma população com mais idosos, como manter a qualidade de vida dessas pessoas e tornar os sistemas e programas de saúde sustentáveis? Prevenção? Tecnologia?
– O uso de telemedicina está em crescimento. Em 2018, 65% das interações com instalações de saúde ocorrerão por aparelhos móveis. Aproximadamente 80% dos médicos já utilizam smartphones e aplicativos médicos no cuidado com a saúde.

Recentemente a equipe ATsaúde participou de uma palestra que a discussão era se a tecnologia aproximou ou afastou o médico do paciente, como podemos utilizar a tecnologia para trazer eficiência operacional e deixar o médico mais tempo com o paciente?

Tendências econômicas
– Os gastos globais com saúde devem crescer 4,2% ao ano, de $7,1 trilhões em 2015 para $8,7 trilhões até 2020.
– Os gastos globais no setor farmacêutico aumentarão 5% ao ano entre 2017 a 2021, mais que o dobro do aumento médio anual de 2,2% observado entre 2011 e 2016.
– Espera-se que as vendas do setor de tecnologia médica aumentem 5,1%, de $369 bilhões em 2015 para $529,8 bilhões em 2022.
– O segmento de diagnóstico in vitro é um dos que mais cresce no setor de tecnologia médica e espera-se que atinja $67,3 bilhões até 2020.
– Os gastos com oncologia devem crescer de 9 a 12% por ano até 2021.
– A receita global de software e serviços de gestão de saúde da população está projetada para crescer de $8,92 bilhões em 2016 para $50,35 bilhões em 2025.

Soluções para todo mercado? Para um nicho? Operacional? Logística? Gestão? Devemos sempre focar no paciente, uma vez me fizeram a seguinte reflexão, muitas startups e empresas tem soluções com foco no cliente e não com foco do cliente e qual é a diferença? Quando falamos de foco no cliente tentamos resolver algo que achamos ser um problema para o paciente, já quando temos uma solução com foco do cliente é o que o paciente realmente precisa, estamos resolvendo um problema que o paciente vê como problema, pensem nisso.

Tendências de Doenças
– A cada 3 segundos surge um novo caso de demência. Estima-se que 50 milhões de pessoas no mundo vivam com demência em 2017 – número que deve dobrar a cada 20 anos.
– Em 2014, o custo da obesidade totalizou $2 trilhões (2,8% do PIB global).17 Em 2025, 1,17 bilhões de adultos serão afetados pela obesidade. O custo mundial do tratamento de diabetes ultrapassa $673 bilhões ao ano.
– A porcentagem de mortes por doenças transmissíveis deve diminuir de 22,5% em 2015 para 17,1% em 2030, enquanto a porcentagem de doenças não-transmissíveis pode aumentar de 68,4% para 73,9%, durante o mesmo período de tempo.

ESTE “PACIENTE QUANTIFICADO” ESTÁ VIVO E BEM

Previsão Em 2022, os indivíduos estão melhor informados sobre o seu perfil genético, as doenças que eles têm ou podem desenvolver e a eficácia das intervenções no setor de saúde. Eles estão mais engajados em melhorar a sua própria saúde, e as expectativas de cuidados com saúde para si próprios e para suas famílias são altas. Os pacientes são verdadeiros consumidores; eles entendem que têm opções e usam informações e dados sobre si mesmos e sobre as prestadoras para terem o melhor tratamento no momento, local e custo mais convenientes.
– Em 2016, os desenvolvedores de aplicativos lançaram 100.000 novos aplicativos de saúde, e o número total de aplicativos disponíveis para consumidores atingiu 259.000.
– A receita do mercado de aplicativos de saúde deve atingir $26 bilhões no final de 2017.
– O mercado global de dispositivos médicos vestíveis (wearables) e de sistemas remotos de monitoramento de pacientes deve atingir $612 bilhões em 2022.

A grande questão é que devemos aprender com outros mercados, cada vez mais vemos menos aplicativos e porquê? Se você não usa o aplicativo todo dia, ou melhor, tem a necessidade de, o aplicativo raramente ficará por muito tempo no seu celular, agora mesmo, olhe seus principais aplicativos, tem o do banco, das redes sociais e alguns mais específicos, mas se precisar de espaço, esses mais específicos serão os primeiros a sair. Será que tudo precisa ser um aplicativo?

AS TECNOLOGIAS DIGITAIS TRANSFORMAM O SETOR DA SAÚDE

Previsão Até 2022, as mudanças demográficas e econômicas, as expectativas maiores dos pacientes e as tecnologias digitais modernas e cognitivas interferiram no setor de saúde no mundo todo. Um número crescente de serviços de saúde em hospitais é agora fornecido de maneira mais eficiente em casa ou em instalações ambulatoriais. Os pacientes com necessidades hospitalares complexas e agudas são tratados em hospitais inteligentes habilitados digitalmente. Papéis clínicos são otimizados e a equipe usa tecnologias cognitivas para oferecer serviços mais integrados e sem interrupções, com base nas necessidades do paciente. Os profissionais da área de saúde estabeleceram um entendimento preciso dos fluxos de paciente com base em dados em tempo real para informar o planejamento da força de trabalho. Os pacientes controlam o acesso aos seus dados de saúde e dão acesso aos seus prontuários médicos eletrônicos (EHRs) para todas as prestadoras de saúde, como e quando necessário. O hospital digital alavanca tecnologias para otimizar o fornecimento de assistência, a experiência do paciente, a alocação de pessoal e a gestão dos serviços administrativos, com custos reduzidos e melhores resultados.

O mais importante dessa previsão é que temos que deixar o paciente no controle dos seus próprios dados, esse é o grande gap para fazer uma prescrição eletrônica ou qualquer outro sistema que utilize os dados do paciente, hoje esses dados são de posse da instituição ou empresa que os utiliza, ou seja, para o paciente só é benéfico quando for usar a mesma instituição/empresa, a grande questão é como deixar essa dado disponível para que o paciente possa utilizá-lo em cada instituição e assim tornando esse dado relevante para o paciente.

A INDÚSTRIA DE SAÚDE ESTÁ INDUSTRIALIZADA

Previsão Em 2022, a indústria farmacêutica utiliza um modelo operacional simples para gerar fundos para P&D e entregar mais inovações médicas com melhor relação custo-benefício. A “industrialização” farmacêutica levou a altas previsíveis em produtividade nas suas funções e geografias. As empresas passaram por três fases de evolução – primeiro ao codificar e padronizar os processos, depois ao automatizá-los, e agora ao alocar IA e aprendizado de máquina para aumentar ainda mais o ritmo e a produtividade. O foco tradicional na industrialização das finanças e das operações foi estendido a uma transformação focada em melhorar a produtividade nas áreas de conformidade, vendas, desenvolvimento e descobertas. Esta melhora na produtividade por meio da mudança nas etapas aumentou a conformidade e melhorou a previsibilidade de processos centrais. As empresas com os melhores históricos de industrialização impulsionam a consolidação do setor, com uma redução aproximada de 30% nos tempos do ciclo de desenvolvimento e uma melhora de 40% na produtividade.

DADOS SÃO A NOVA TENDÊNCIA NO SETOR DE SAÚDE

Previsão Em 2022, os dados de saúde são uma prioridade de infraestrutura nacional e um ativo comercial crucial, o que atrai recursos significativos. Os dados do mundo real (RWD) trazem as informações necessárias que permitem aos pesquisadores desenvolver mais medicina de precisão e aos médicos prever como os pacientes responderão aos tratamentos. As diretrizes e experiências clínicas foram transformadas em algoritmos computadorizados para apoiar médicos e operadoras na busca por tratamentos ideais. Os médicos obtêm melhores informações sobre o perfil genético dos seus pacientes, o estágio da doença e os tratamentos disponíveis para os seus problemas de saúde. À medida que os conjuntos de dados clínicos e financeiros mais tradicionais são acompanhados por dados gerados pela Internet das Coisas (IoT), os resultados relatados pelos pacientes, e uma ampla gama de novas fontes de dados genômicos, transcrições gênicas, tradução e sínteses de novas proteínas, dados de microbiota e dados epigenéticos, permitem à indústria obter retratos extraordinariamente detalhados de indivíduos e populações. Médicos e autoridades de saúde transformam diagnósticos e tratamentos, e melhoram os resultados e a produtividade da área de saúde, a partir dos dados sobre assistência médica e social. As empresas farmacêuticas agora colaboram plenamente com pacientes e sistemas de saúde, com o uso de dados para desenvolver melhores tratamentos, lançá-los mais rapidamente e precificá-los de acordo com as melhorias nos resultados de saúde.

O FUTURO DA MEDICINA ACONTECE AQUI E AGORA

Previsão Em 2022, a medicina é completamente Preditiva, Preventiva (com base no risco preditivo), Personalizada e Participativa (Medicina P4). As percepções sobre genética humana e medicina de precisão personalizada transformam os cuidados com saúde, agregam valor por meio da biotecnologia inovadora e exigem que o sistema de saúde não avalie os pacientes de modo geral, mas individualmente. A IA revolucionou os cuidados com a saúde com a extração de prontuários médicos, elaboração de planos de tratamento, com agilidade de imagem clínica, radiologia médica e da criação de medicamentos. Várias iniciativas de medicina de precisão estão em andamento para grupos específicos (como a iniciativa “Million Veterans” para veteranos militares), para doenças particulares (como a Oncology Precision Network para o tratamento de câncer) e o projeto “100,000 Genomes Project” no Reino Unido. A medicina genética já obteve sucesso inicial e proporcionou um melhor entendimento das opções de tratamento. Por exemplo, as terapias em imuno-oncologia aumentam as perspectivas de vacinas personalizadas para a cura do câncer. As estratégias de pagamento com base em resultados são comuns para tratamentos em que as populações de pacientes e os critérios finais de avaliação são bem definidos.

NOVOS PARTICIPANTES DO MERCADO INTERFEREM NA SAÚDE

Previsão Em 2022, o panorama de cuidados com a saúde passou por mudanças significativas, e prestadoras de assistência médica não tradicionais utilizam sua marca, expertise em engenharia e conhecimento do cliente para interferir neste panorama. Estes novos participantes estabeleceram parcerias com prestadoras tradicionais, a fim de proporcionar uma experiência em assistência médica mais focada no cliente. Novas parcerias e colaborações em nível global e local tornaram indefinidas as fronteiras entre prestadoras. Os novos participantes do mercado – tais como redes de supermercados, gigantes tecnológicos e empresas do setor de ciências da vida – aperfeiçoaram seu entendimento dos diferentes grupos de consumidores. Diversas empresas perceberam que somente podem obter sucesso trabalhando juntas, exigindo novas habilidades, comportamentos e padrões a serem adotados em cada organização, com fronteiras mais permeáveis entre as organizações. As iniciativas ajudaram a fornecer opções de tratamento mais acessíveis e convenientes, e influenciaram o crescimento da medicina preventiva.

Existe muito mais conteúdo dentro do relatório, vale a pena conferir. Faça o download O futuro desperta – Previsões para o setor de LSHC 2022.

Via
Deloitte

André Marques dos Santos

Uma pessoa viciada em tecnologia, formado em Farmácia-Bioquímica pela USP e com muito afinidade pelo empreendedorismo. Procuro ampliar meus conhecimentos seja através de livros, cursos ou até mesmo ajudando outras pessoas e me desafiando durante esse processo. Atualmente amplio meu conhecimento em gestão e desenvolvimento de negócios para poder ajudar startups crescerem no mercado da saúde.