ATsaúde - Tecnologia em prol da saúde

NotíciaNovidade

Utilização de Blockchain para informações médicas, pesquisa e monitoração de pacientes.

by André Marques dos Santos 53

O blockchain tem o potencial de enfrentar os desafios de interoperabilidade atualmente presentes nos sistemas de TI para healthcare e ser o padrão técnico que permite aos pacientes, enfermeiros, médicos, entidades de saúde e pesquisadores da área medica compartilhar dados eletrônicos sobre saúde (EMR) de forma segura de confiável.


(clique na imagem para ampliá-la)

A interoperabilidade é também um componente crítico de qualquer infraestrutura que suporte a Pesquisa de Resultados Centrados no Paciente (PCOR) e a Iniciativa de Medicina de Precisão (PMI). Uma infraestrutura de TI para área médica baseada em blockchain tem um grande potencial de pesquisa medica e desenvolvimento de produtos e cuidado com pacientes.

Fundamentos da Tecnologia Blockchain

Blockchain é uma tecnologia descentralizada ponto-a-ponto (P2P) para um modelo de aplicativos transacionais que estabelece transparência e confiança. Blockchain é utilizado para o Bitcoin e é um padrão de design composto por três componentes principais: uma rede distribuída, um ledger compartilhado e transações digitais.

• Rede Distribuída

Blockchain é uma arquitetura descentralizada com vários nós participantes desta rede. Cada membro da rede armazena uma cópia idêntica da cadeia de blocos e participa do processo coletivo de validação e certificação de transações digitais para a rede.

• Ledger compartilhado

Os membros da rede distribuída registram transações digitais em um ledger compartilhado. Para adicionar transações, os membros da rede executam algoritmos para avaliar e verificar a transação proposta. Se a maioria dos membros da rede concordar que a transação é válida, a nova transação é adicionada ao ledger compartilhado. As alterações ao ledger compartilhado são refletidas em todas as cópias da cadeia de blocos em minutos ou, em alguns casos, em segundos. Depois de uma transação é adicionada é imutável e não pode ser alterada ou removida. Uma vez que todos os membros da rede têm uma cópia completa da cadeia de bloqueio nenhum membro tem o poder de apagar ou alterar dados.

• Transações digitais

Qualquer tipo de informação ou recurso digital pode ser armazenado em uma cadeia de blocos, e a rede define o tipo de informação contida na transação. As informações são criptografadas e assinadas digitalmente para garantir autenticidade e precisão. As transações são estruturadas em blocos e cada bloco contém um hash criptográfico para o bloco anterior na cadeia de blocos. Os blocos são adicionados em uma ordem linear, cronológica.


(clique na imagem para ampliá-la)

Proposta

A proposta envolve a troca de informações por meios públicos utilizando o blockchain como um gerenciador de controle de acesso e validando informações externas aos blocos. Atualmente não existem padrões abertos ou implementações de blockchain que utilizam essa abordagem, mas a pesquisa apoia a viabilidade da solução proposta.

Bitcoin já demonstrou que a computação confiável e auditável é possível usando uma rede distribuída acompanhada por um ledger compartilhado. Além disso, as tecnologias para armazenamento de dados, segurança e criptografia existem e estão em uso hoje. Este artigo toma emprestado pesadamente da pesquisa publicada do Massachusetts Institute of Technology sobre o uso de uma cadeia de bloqueios pública para gerenciar e controlar o acesso a dados pessoais.

Quando um responsável médico cria um registro (prescrição, teste de laboratório, resultado de patologia, ressonância magnética), uma assinatura digital seria criada para verificar a autenticidade do documento ou imagem. Os dados seriam criptografados e enviados para o datalake para armazenamento. Toda vez que as informações são salvas no datalake, um ponteiro para o registro de saúde é criado no bloco junto com o identificador exclusivo do usuário. O doente é notificado de que os dados médicos foram adicionados ao seu blockchain. Da mesma forma um paciente seria capaz de adicionar dados de saúde com assinaturas digitais e criptografia de aplicações móveis e sensores wearable.


(clique na imagem para ampliá-la)

Vantagens técnicas de um blockchain para healthcare

A tecnologia blockchain oferece muitas vantagens para tecnologia da area de saúde. O blockchain é baseado em software opensource, commodity hardware e Open API’s. Esses componentes facilitam a interoperabilidade entre sistemas e podem escalar eficientemente para lidar com maiores volumes de dados e mais usuários. A arquitetura possui tolerância a falhas e recuperação de desastres e as tecnologias de criptografia e criptografia de dados são amplamente utilizadas e aceitas como padrões da indústria.

O blockchain para healthcare pode ser desenvolvido como software de código aberto. O código aberto é constantemente revisado por desenvolvedores. É confiável e robusto para desenvolvimento continuo comparados com softwares proprietários. As soluções de código aberto também impulsionam inovações no mercado de aplicativos. Os provedores da área medica e pacientes se beneficiam com a ampla gama de opções de aplicativos e podem escolher opções que se aplicam de forma mais eficiente as suas necessidades.

Via
Marcos de Benedicto (Linkedin)

André Marques dos Santos

Uma pessoa viciada em tecnologia, formado em Farmácia-Bioquímica pela USP e com muito afinidade pelo empreendedorismo. Procuro ampliar meus conhecimentos seja através de livros, cursos ou até mesmo ajudando outras pessoas e me desafiando durante esse processo. Atualmente amplio meu conhecimento em gestão e desenvolvimento de negócios para poder ajudar startups crescerem no mercado da saúde.